] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 27/09/2021 - 12:15
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


COMISSÃO ESPECIAL
Silvia quer tratamento de câncer de pele pelo SUS

Data da notícia: 2021-09-13 18:53:01
Foto: Assessoria/Divulgação
O câncer de pele foi a causa principal de morte em 3.752 pessoas no Brasil, no ano de 2015

A comissão especial da Câmara dos Deputados que acompanha ações de combate ao câncer realizou no inicio deste mês de setembro, audiência pública para debater o tratamento de pacientes com câncer de pele/melanoma pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O debate foi sugerido pela deputada Silvia Cristina (PDT-RO). Ela afirma que, segundo dados do Sistema de Informação de Mortalidade, o câncer de pele foi a causa principal de morte em 3.752 pessoas no Brasil, no ano de 2015. Foram 1.794 óbitos advindos do câncer de pele melanoma e 1.958 óbitos para câncer de pele não melanoma. “Desse total de mortes em 2015, 57% eram homens e 75% tinham mais de 60 anos”, ressalta.

“O câncer de pele/melanoma é uma doença que facilmente poderia ser diagnosticada ainda no início, porém, 15% dos pacientes são diagnosticados em fase de metástase. O diagnóstico precoce continua trazendo maiores chances de cura do tumor e até mesmo reduzindo as chances de uma intervenção cirúrgica”, diz a deputada.

Silvia Cristina lembra que o principal fator de risco é a exposição à radiação ultravioleta (UV), presente nos raios solares e nas unidades de bronzeamento artificial (câmaras de bronzeamento).


Convidados

Entre os convidados para o debate estão representantes do Ministério da Saúde, do Instituto Vencer o Câncer, do Instituto Oncoguia e da Entidade Melanoma Brasil.


Mais Comum

O câncer de pele é o mais comum no país e representa 30% do total dos casos registrados, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). “A exposição solar excessiva, principalmente entre 10h e 16h, pode causar problemas. É necessário um cuidado com a pele, além da vaidade”, destaca a dermatologista, Franciele Bianchi. Ela acrescenta que, em caso de qualquer suspeita, é necessário procurar um médico, pois o diagnóstico precoce cura e salva vidas.


Fonte: Agência Câmara de Notícias


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.