] Jornal Correio Popular
Ji-Paraná(RO), 28/07/2021 - 20:19
JORNAL CORREIO POPULAR DE RONDôNIA - Fone: 69-3421-6853 - E-mail: redacao@correiopopular.com.br


COVID-19
Agevisa faz monitoramento das vacinas entregues aos municípios

Data da notícia: 2021-06-01 18:21:25
Foto: Assessoria/Divulgação
Cinco equipes formadas por técnicos da Agevisa e das regionais de saúde foram selecionadas para fazer a vistoria

Cinco equipes composta por técnicos da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e das regionais de saúde, iniciaram esta semana o trabalho de monitoramento das centrais municipais de Rede de Frio instaladas em Rondônia.

A diretora-geral da Agevisa, Ana Flora Gerhardt encaminhou documento a presidência do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de Rondônia (Cosems) informando o cronograma de supervisão das centrais e sobre as providências quanto à estocagem e distribuição das vacinas contra a Covid-19 e demais imunobiológicos.

O Ministério da Saúde (MS) pretende evitar a estocagem do imunobiológico, e assim, acelerar a vacinação dos grupos prioritários definidos no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacina. Por sua vez, o governador Marcos Rocha solicitou a Agevisa um panorama da situação das vacinas entregues em Rondônia. “As equipes já estão no interior do estado para dar apoio, detectar necessidades, monitorar e fazer um diagnóstico real da situação das vacinas. Não queremos que a população seja prejudicada e assim evitar risco de perder doses” justificou.

A Agevisa está intermediando a recuperação das vacinas, visando evitar imprevistos. Os técnicos foram enviados para supervisionar a estrutura física de todas as redes. “As equipes farão um checklist que inclui vistoria em geladeiras, temperatura, armazenamento e demais protocolos preconizados pelo Ministério para o recebimento da vacina”.

Novos grupos
O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, e a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), Francieli Fontana, divulgaram oficialmente os detalhes das novas diretrizes da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19.

O Ministério informou a antecipação de grupos prioritários e a possibilidade de vacinação da população em geral com idade de 59 a 18 anos, caso os municípios tenham avançado nos grupos de comorbidades e professores, respeitando as diversidades locais e após pacto nas comissões bipartites.

Ana Flora falou que a pactuação entre o estado e o município acontecerá, por meio da Comissão Intergestora Bipartite (CIB), que definirá sobre a vacinação conforme o cumprimento do PNO.


Fonte: Secom


Compartilhe com seus amigos:
 




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.