FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Sexta-feira, 20 / 09 / 2019
ALERO
Décima Legislatura deixa legado para sociedade rondoniense

Data da notícia: 2019-08-13 10:32:03
Foto: Assessoria/Divulgação
O presidente da Constituinte de 1983, José de Abreu Bianco (c), destacou empenho dos atuais parlamentares

Presente em todos os eventos da semana especial em comemoração aos 36 anos da promulgação da primeira Constituição de Rondônia, o presidente da Assembleia Constituinte de 1983, José de Abreu Bianco fez questão de frisar o legado histórico que a 10ª Legislatura deixará para a sociedade rondoniense com a realização de um evento grandioso.
“Fiquei surpreso e muito grato com o convite que recebi para fazer parte de um momento tão importante. Ao longo desses anos de Constituição, essa é a primeira vez que vejo uma mesa diretora tão empenhada em mostrar a importância do dia 6 de agosto de 1983”, ressaltou.
Durante quatro dias, a nova sede da Alero foi palco de apresentações musicais, homenagens aos deputados constituintes, inauguração do salão de exposições, lançamento da edição Comemorativa da Constituição Estadual com todas as emendas constitucionais, incluídas no decorrer de 36 anos de vigência, entre elas, a Emenda nº 134 de 2019, e lançamento dos editais de redação e da escolha da bandeira oficial e de um ciclo de palestras com diversas autoridades.
Diante de tantos momentos de alegria, o presidente constituinte recordou com saudosismo as dificuldades enfrentadas pelos deputados constituintes, que por muitas vezes ficaram noite adentro com a grandiosa missão de promulgar a Carta Magna no prazo previsto.
“Tínhamos orçamento, mas não tínhamos mesa, papel, caneta, assessores, comissão de licitação, veículos à disposição, muito menos experiência com a questão legislativa. Tínhamos muito entusiasmo e, hoje, vejo que todo o esforço foi válido”, pontuou.
José Bianco destacou ainda o empenho do presidente da Alero, Laerte Gomes (PSDB) e do 1º secretário da Mesa Diretora, Ismael Crispim em não permitir que a data caísse no esquecimento.
“Eles fizeram questão de preparar um momento histórico e não apenas uma solenidade. A sociedade rondoniense precisa desses eventos de resgate histórico e esperamos que outras datas, como 4 de janeiro de 1982”, também sejam recordadas e comemoradas com o mesmo ânimo”, ponderou.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.