FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Quarta-feira, 23 / 10 / 2019
ECONOMIA
Novo Cadastro Positivo deve reduzir taxas de juros

Data da notícia: 2019-07-10 18:35:12
Foto: Assessoria/Divulgação
Diretor do Sistema CrediSIS, Everaldo Oliveira, salientou que bons pagadores devem ser recompensados

Entrou em vigor, na terça-feira (9), as novas regras do Cadastro Positivo. A lei Complementar 166/2019, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), prevê a inclusão automática de todos os consumidores em um cadastro com o histórico de pagamento de dívidas. Conforme o governo federal, a proposta é que o consumidor consiga crédito com juros mais baixos.
Para o Sistema CrediSIS, a notícia vai ao encontro da premissa do cooperativismo de buscar melhores taxas no mercado. “Devido às cooperativas já praticarem taxas melhores aos associados, outras instituições financeiras são pressionadas a reverem os seus percentuais. Com as novas regras do cadastro positivo, o governo [federal] nos traz mais uma solução para aplicar taxas mais exclusivas”, explicou o diretor do Sistema CrediSIS, Everaldo Oliveira, que emenda que “o propósito, além de taxas mais competitivas, é oferecer crédito a clientes que não possuem históricos de operações bancárias, reduzindo a inadimplência”.
Segundo o Banco Central, cada consumidor terá uma nota (também chamada de score), definida de acordo com o pagamento de empréstimos, cartão de crédito e de serviços, como uma forma de reputação no mercado. Quanto mais alta for essa nota, melhor pagador ele será considerado.
O consumidor pode consultar a própria nota de crédito nos sites das empresas, como Serasa, Boa Vista e SPC, de foma gratuita.

Concorrência
“Hoje, muitas instituições não oferecem crédito a custo competitivo porque não conseguem conhecer o histórico de pagamentos dos clientes. Com o Cadastro, essa situação muda. Você separa o bom pagador do mau pagador. A concorrência na oferta de crédito vai aumentar”, ressaltou João André Pereira, chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro, do Banco Central.

Automático
O cadastro foi criado em 2011 e entrou em vigor em 2013, mas, até então, o consumidor ou a empresa precisava autorizar a abertura do seu cadastro positivo nos órgãos de proteção ao crédito. A partir de agora, todos passam a fazer parte do cadastro de forma automática.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.