FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Bom dia! Sexta-feira, 19 / 10 / 2018
ESPECIAL DIA DAS MÃES
Alegrias e aprendizados em ser mãe empreendedora

Data da notícia: 2018-05-11 18:42:02
Foto: Divulgação
Mães empreendedoras: como a maternidade as tornou empreendedoras e melhores gestoras
A capacidade de resolução de conflitos, excelente visão de longo prazo, talento para comandar equipes multiprofissionais e empatia – essas são algumas das características das mães valorizadas por empresas nacionais e internacionais; são, também, atributos presentes em empreendedoras de impacto social. Mas, quando se tornam mães, quais são os novos aprendizados dessas mulheres que se tornam trunfos na condução dos negócios? A reportagem do Jornal Correio Popular de Rondônia conversou com Larissa Souza (Snack Saudável), Glenda Stefanny (fotografa) e Joice Mara Nascimento (Confeiteira), que apontaram como a experiência da maternidade impactou na gestão de seus trabalhos.
Recente pesquisa realizada pelo Instituto Rede Mulher aponta que as mulheres representam 43% dos empreendedores brasileiros. Além da intensa rotina no mercado corporativo, muitas delas já são mães. Conciliar as tarefas profissionais com as responsabilidades da criação de um filho não é tarefa fácil, mas existem muitas empreendedoras que cumprem a dupla jornada com sucesso.

Larissa Souza, 37 anos, casada e mãe de duas filhas, é um dos casos que concilia tarefas profissionais com as responsabilidades da criação de filhos. Ela é uma daquelas mulheres que comprovam que para alcançar o sucesso na vida profissional e pessoal, é necessária uma boa dose de resiliência e muito trabalho.
A jovem descobriu sua veia empreendedora muito cedo. Em 1994, aos 13 anos de idade, ensaiou os primeiros passos na criação do próprio negócio com a fabricação de caixas de presentes para parentes e amigos, a iniciativa foi ampliada e os produtos passaram a ser comercializados em lojas da região onde mora até hoje, em Rondônia.
Mais tarde, aos 25 anos, Larissa Souza passou a estagiar como assistente social, porém continuou aperfeiçoando seu lado empreendedor. Nas horas vagas, atuava no segmento de vendas diretas, com a comercialização de produtos de beleza por meio de catálogos. "Nesta época, também comecei a vender trufas. Como meu estágio terminou, foram elas que me ajudaram a pagar a prestação da casa própria e do carro", explica.

Snack Saudável
Atualmente, Larissa Souza é dona da Snack Saudável, rede delivery de lanches saudáveis. A empresa, fundada em 2016, quando ela tinha 35 anos, nasceu da preocupação com as lancheiras das duas filhas. "Sempre tive a preocupação de proporcionar uma alimentação balanceada para as meninas. Em uma visita ao colégio onde elas estudavam, descobri um exagero no consumo de alimentos industrializados. Percebi uma oportunidade de negócio", afirma.
Decidida a se tornar uma empreendedora bem-sucedida, Larissa apostou todas as suas fichas e economias na inauguração de sua empresa. Com o sucesso da marca em Ji-Paraná, o negócio se expandiu para outras regiões do país. Atualmente, a Snack Saudável conta com 36 contratos fechados e 16 franquias em operação, que estão distribuídas em Brasília, Ariquemes, Porto Velho, Gravataí, Campo Grande, Americana, Sorocaba Penha, Belém, dentre outras.
No cardápio, a empresa oferece frutas, sucos naturais e carboidratos, como hambúrguer, pães de queijo caseiros e bolos de cenoura. "Os meus clientes acreditaram no meu potencial como empreendedora e isso fez com que meu negócio se desenvolvesse ainda mais. Hoje, me considero realizada por trabalhar em um segmento que tenho paixão", finaliza.

Fotografa e mãe uma conciliação que deu certo
Mãe de dois filhos e fotógrafa há mais de 8 anos, Glenda Stefanny decidiu investir em sua profissão. Cerca de seis meses atrás, a jovem de 24 anos decidiu montar seu próprio estúdio fotográfico. Glenda falou sobre as dificuldades em se conciliar a vida de mãe e de empreendedora.
“Ser mãe é um trabalho difícil e gratificante. Ser mãe e empreendedora é um trabalho dobrado”, afirmou a jovem.
A fotógrafa conta que já perdeu muitos fins de semana ao lado dos filhos, Olivia Vitoria e Miguel, para atender outras mães.
“Algumas vezes não tenho fim de semana com os meus filhos, isso para satisfazer a vontade e necessidade de outras mamães, que querem registrar os momentos com seus filhos. Com a correria do trabalho durante a semana, acabo ficando pouco tempo com meus filhos, mas o fim de semana costuma ser deles, todo deles”, disse Glenda.

Dificuldades em auxiliar cuidados com o filho e a microempresa
Quem também vai experimentar a experiência de ter o segundo filho é a confeiteira Joice Mara Nascimento. Mãe do pequeno Gabriel, de 4 anos, a jovem de 23 anos está no quinto mês de gravidez e busca aliar o trabalho a gestação.
“As maiores dificuldades são para associar os cuidados com meu filho, e agora com a gestação de segundo filho, com o trabalho da micro-empresa. Aliar ambos é difícil, os trabalhos sempre foram dobrados, pelos cuidados do dia-a-dia, dar banho, escola, comida e quando está doente”, ressaltou Joice.
Há cerca de 2 anos a jovem decidiu largar a vida como garçonete e investir na confeitaria. Joice conta que a escolha proporcionou liberdade para acompanhar o crescimento do filho e curtir melhor a gravidez.
“Meus filhos me motivam, pelo fato da minha profissão me dar a liberdade de poder ficar em casa, poder trabalhar os acompanhando, sem ter que deixar em creches”, disse a empreendedora.
Joice está em uma gravidez de risco e, por este motivo, teve que diminuir um pouco a sua produção. Ao final da gestação, a jovem espera recuperar o ritmo na confeitaria.
“A produção só não diminuiu mais porque ensinei meu marido a trabalhar com os doces, recheios e outras coisas. Ele me ajuda muito, isso me deu uma tranquilizada em questão do esforço físico que minha área necessita, como ficar em pé, cuidar de casa e do Gabriel”, afirmou a jovem.


Fonte: Josias Brito e Marco Augusto


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.