FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa madrugada! Sábado, 18 / 08 / 2018
MONITORAMENTO
Fiscais da Idaron atuam na prevenção da saúde animal em Rondônia

Data da notícia: 2018-05-10 18:34:51
Foto: Assessoria/Divulgação
Produtor recebe orientação dos agentes sobre a exigência legal do GTA para o transporte de gado
Para manter em dia as condições zoo-sanitárias de um rebanho bovino que já passa de 13 milhões de cabeças, a Agência de Defesa Agrossilvopastoril de Rondônia (Idaron) se desdobra com atividades e um conjunto de ações de caráter fiscalizador nos seus oito postos fixos de fiscalização e em uma série de barreiras volantes que se multiplicam diante da necessidade ou motivadas por denúncias.
Segundo o médico veterinário Ney Carlos Dias de Azevedo, coordenador de Trânsito Animal da agência, este é um trabalho essencial para a gestão da saúde animal do estado, e muito peculiar que envolve 389 fiscais – 115 veterinários e 274 técnicos em agropecuária – especialmente nas barreiras primárias para evitar a entrada e a consequente disseminação de agentes patogênicos – vírus da febre aftosa, brucelose e tuberculose, entre outros – na pecuária rondoniense.
Eles atuam em todas as frentes de fiscalização, incluindo atividades de processamento de carnes (frigoríficos).
Para o agente da Idaron, nos postos e nas barreiras, o papel dos fiscais é checar a documentação zoo-sanitária para estabelecer a regularidade do serviço de transporte e transferência de animais, com apuração dos dados sobre propriedade, procedência, vacinação e autorização do transporte, que é regulado com a emissão da Guia de Transporte Animal (GTA), documento sem o qual não se pode transportar qualquer animal ou produto de origem animal – bovino, bubalino, equino, suíno, caprino, ovino – dentro do território rondoniense, que é um dos importantes exportadores de carne do país.

Postos de
Fiscalização

Para atender às exigências e a demanda pelos serviços de fiscalização, a Idaron instalou, em pontos geograficamente estratégicos ,oito postos fixos de fiscalização, levando em conta as regiões de fronteira com outros estados e com a República da Bolívia, de modo a manter o estado livre de qualquer patologia endêmica, que pode resultar em prejuízos à saúde da população e à economia.
Os postos de fiscalização da Idaron, com atividade ininterrupta de 24 horas diárias, estão instalados em Vilhena, na BR-364, na divisa com o estado do Mato Grosso, no Distrito de Nova Colina (Ji-Paraná) e no município de Machadinho do Oeste, na rodovia MA 28, ambos também na divisa com o Mato Grosso, no Distrito de Nova Califórnia, na BR-364 (Tucandeira), na divisa com o estado do Acre, na BR-319, km 130, na divisa com o estado do Amazonas, e no Distrito de Calama (posto fixo fluvial), também na divisa com o Amazonas, e ainda, na Fazenda Pau D’óleo (posto fixo fluvial), no município de São Francisco do Guaporé, na divisa com a República da Bolívia, e por fim, em Porto Rolim, município de Alta Floresta do Oeste, também da divisa com a Bolívia.


Fonte: Assessoria


Compartilhe com seus amigos:
     




www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.