FALE CONOSCO     |     INTRANET     |      QUEM SOMOS
 Assine a revista PONTO M  
SIGA O CP       ANUNCIE AQUI

Boa tarde! Domingo, 22 / 04 / 2018
REFERÊNCIA EM TRATAMENTO
Centro de Medicina Tropical de Rondônia comemora 30 anos

Data da notícia: 2018-03-12 19:12:09
Foto: Assessoria/Divulgação
O centro é responsável por realizar pesquisas e tratamento de várias doenças tropicais na região Norte
Os 30 anos do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron), em Porto Velho, completados em 22 de fevereiro, serão comemorados na próxima quinta-feira (15) em solenidade marcada para as 9h com a presença de autoridades governamentais e da sociedade.
De acordo com a diretora adjunta, Raquel Gil Costa, o evento será aberto com a execução do Hino de Rondônia, oração sob a ministração de um padre e um pastor, a participação especial de dois pacientes tocando teclado e violino, encerrando com a soltura de 100 balões brancos nos céus de Rondônia e um coquetel com direito a bolo.
Inaugurado no governo Jerônimo Santana, quando era secretário de Saúde, o atual governador Confúcio Moura, o Cemetron tinha como finalidade apenas tratar casos de malária, doença infectocontagiosa, mas se transformou em referência também no atendimento a pessoas com aids, tuberculose, leishmaniose, meningite, leptospirose, hepatite, ofídico (picada de cobra) e de outros animais peçonhentos, inclusive para pacientes dos estados vizinhos, como Amazonas, Acre e norte do Mato Grosso, e até da Bolívia, tendo como base o programa de humanização e acolhimento com classificação de riscos, do Ministério da Saúde.
Dados recentes, obtidos pelo serviço de ouvidoria da unidade médica, apontam 100% de satisfação dos pacientes, e a tendência é este resultado melhorar ainda mais com os projetos de reforma, ampliação e modernização da estrutura predial, com acessibilidade seguindo as normas da Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência (Corde), órgão de assessoria da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. A ampliação inclui a construção de uma nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com dez leitos, ampliando o total para 17, conforme revelou no início do ano a diretora Stella Zimmerli.
Acoplado ao Cemetron, funciona o Centro de Pesquisa em Medicina Tropical (Cepem), responsável pela execução de pesquisas, como do tratamento da malária, cuja proposta é que seja utilizado um único comprimido; vacina contra a dengue; e posteriormente a zika e chikungunya.
Ao todo, são 471 servidores distribuídos por seis setores de internações, ambulatório de infectologia e programas de conscientização e da busca de ambiente agradável, incluindo atendimento à Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Rua de Porto Velho (Asprovel) com palestras sobre cuidados com resíduos; e nas escolas sobre DST e descarte de perfurocortantes no domicílio.
Ainda como medida de interação com os pacientes e respectivos familiares, a unidade conta com um ambiente denominado chapéu de palha, onde são realizados eventos artísticos e culturais, brechós e comemorações diversas com apresentação do coral formado por servidores.


Fonte: Assessoria



www.correiopopular.com.br
é uma publicação pertencente à EMPRESA JORNALÍSTICA CP DE RONDÔNIA LTDA
2016 - Todos os direitos reservados
Contatos: redacao@correiopopular.net - comercial@correiopopular.com.br - cpredacao@uol.com.br
Telefone: 69-3421-6853.